12 maio 2014

Massagem

O vínculo afetivo com o bebê também se constrói pelo toque, e você pode criar momentos especiais para isso com massagens. 

Elas são um estímulo importante para o desenvolvimento sensorial do bebê. 

A massagem ativa quase todos os sentidos: o tátil, no contato com outra pele; a audição, na percepção de uma música suave, colocada durante a sessão; o olfativo, despertado pelo cheiro relaxante do bálsamo de massagem.

 A estimulação tátil também ajuda o bebê a notar as partes do corpo, o que é importante para alguém que se entende, no começo da vida, como uma extensão da mãe.

Intimidade
Além de tudo isso, as massagens criam um momento único para mãe e filho se conhecerem, aumentarem a intimidade e se entenderem melhor. Por isso é bom envolver nessa prática o pai. 


Crianças que não têm contato físico podem crescer com uma carência afetiva, sem ter vivenciado momentos de segurança, afetividade e proteção, sentimentos que são passados também pelo toque.
Por que faz bem para seu filho
- A massagem aplaca a agitação e a irritabilidade típicas da infância, diminuindo a tensão e os choros. 


- Assim como nos adultos, reduz a ansiedade, diminuindo a produção de hormônios que causam estresse e aumentando os níveis daqueles que produzem bem-estar,como a serotonina. 


- Os toques lentos e suaves relaxam e aumentam as chances de um sono tranquilo quando termina a sessão. 


- A massagem estimula o funcionamento do aparelho digestivo, e isso pode melhorar tanto a absorção dos alimentos quanto amenizar ou prevenir as cólicas do bebê


- O humor do bebê e da mãe sai ganhando, pois a atividade os tira da rotina e é prazerosa.


 


Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/

0 comentários:

Postar um comentário