30 junho 2014

TDAH ( transtorno do déficit de atenção com hiperatividade) e a escola.

 
Quanto mais conhecer este transtorno eu poderei ajudar meu filho e a outros pais que precisarem de ajuda, pois é um assunto que não é muito comentado e tem pessoas que nunca ouviram falar sobre isso.

TDAH é uma síndrome de origem genética, associado a uma disfunção em áreas do córtex cerebral, conhecida como o Lobo Frontal, comprometendo a memória, concentração, hiperatividade e impulsividade. 

 Um conjunto de sintomas com causas múltiplas incluindo fatores neurobiológicos, pessoais ou ambientais. 

Infelizmente na minha cidade ainda não conheço nenhuma escola que trabalhe com estas crianças, se elas não forem tratadas da forma correta, os sintomas persistirão na vida adulta.

Na maioria das vezes são crianças inteligentes ou acima da média, mas devido a impaciência de esperar, não conseguem focar nas atividades até o final.

Deve ter início um tratamento multidisciplinar, contando com um terapeuta comportamental, neurologista, psiquiatra infantil e outro médico conforme a necessidade.

Tenho encontrado diversas dificuldades com as escolas que o Tiago passou, observo muita resistência, a psicopedagoga ou a psicóloga quer ter um contato maior com elas e não conseguem. 

Falta o apoio destas escolas e ele acaba não tendo o acesso aos recursos didáticos adequados para melhor a sua vida escolar.

A criança com tdah muda constantemente de escolas, são retiradas da sala a todo o instante, discriminadas pelos professores e pelas outras crianças.

A mudança é muito difícil, principalmente a mudança de mentalidade, colocam muitos obstáculos e não saem do lugar, é mais fácil tirar a criança da escola do que criar ambientes inclusivos, acolhedores, estimulantes e respeitando a diferença de cada um. 

Os professores cada vez mais despreparados para resolver qualquer situação dentro da sala de aula, deparamos com uma educação desmotivada sem sal e sem açúcar até para criança considerada normal pela sociedade, imaginem para aquelas que precisam ser motivadas o tempo todo.

As instituição ficaram fechadas em si mesmas, não abrem a mente para coisas novas, ficaram acomodadas, porque é mais fácil lidar com aquilo que já conhecem, comparam as crianças de hoje com as de antigamente, é outro tempo outra geração, o ensino ficou parado no passado. 

A OCDE ( Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico ) mantém um ranking da educação em 36 países, a qual o Brasil atualmente amarga a penúltima posição, muita falta de educação.





Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/impavido-colosso/em-ranking-da-educacao-com-36-paises-brasil-fica-em-penultimo/
Fonte: http://www.dda-deficitdeatencao.com.br/tdah/tdah.html






Um comentário:

  1. Tratamento multidisciplinar, contando com um terapeuta comportamental, neurologista, psiquiatra infantil e outro médico conforme a necessidade.

    ResponderExcluir